Time GRANDE!

Como você sabe que um time é Grande, mas GRANDE, mesmo? Quando os torcedores de TODOS os outros times torcem contra ele, oras!

Do proprietário deste blog, Marcos Doniseti.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Análise e Classificação do Brasileiro (até a décima rodada)! – Marcos Doniseti!

Análise e Classificação do Brasileiro (até a décima rodada)! – Marcos Doniseti!
Cássio fechou o gol na partida contra o Grêmio.

Classificação atual; Pontos na 6ª. Rodada; Posição na 6ª. Rodada; Pontos na 10ª. Rodada; Pontos conquistados entre 6ª. e 10ª. Rodadas; Partidas disputadas; Percentual de Aproveitamento.


1 - Corinthians - 16 Pontos (1ª. posição); 26 Pontos; (+10); 10 jogos; 86,7%;

2 - Grêmio - 15 Pontos (2ª. posição); 22 Pontos; (+7); 10 jogos; 73,3 %;

3 - Flamengo - 7 Pontos (15ª. posição); 17 Pontos; (+10); 10 jogos; 56,7%;

4 - Palmeiras - 7 Pontos (13ª. posição); 16 Pontos; (+9); 10 jogos; 53,3%;

5 – Santos - 9 Pontos (10a. posição); 16 Pontos; (+7); 10 jogos; 53,3%;

6 - Botafogo - 8 Pontos (12ª. posição); 15 Pontos ; (+7); 10 jogos; 50%;

7 - Vasco - 9 Pontos (11ª. posição); 15 Pontos; (+6); 10 jogos; 50%;

8 – Fluminense - 10 Pontos (7ª. posição); 15 Pontos; (+4); 10 jogos; 50%;

9 - Coritiba - 13 Pontos (3ª. posição); 15 Pontos; (+2); 10 jogos; 50%;

10 - Cruzeiro - 10 Pontos (6ª. posição); 14 Pontos; (+4); 10 jogos; 46,7%;

11 - Ponte Preta - 10 Pontos (5ª. posição); 14 Pontos; (+1); 10 jogos; 46,7%;

12 - Atlético-PR - 2 Pontos (20ª. posição); 14 Pontos; (+12); 10 jogos; 46,7%;

13 - Atlético-MG - 6 Pontos (16ª. posição); 13 Pontos; (+7); 10 jogos; 43,3%;

14 - Chapecoense - 10 Pontos (4ª. posição); 13 Pontos; (+3); 10 jogos; 43,3%; 

15 - Sport 7- Pontos (14ª. posição); 12 Pontos; (+5); 10 jogos; 40%;

16 - São Paulo - 9 Pontos (9ª. posição); 11 Pontos ; (+2); 10 jogos; 36,7%;

17 - Bahia - 9 Pontos (8ª. posição); 10 Pontos; (+1); 10 jogos; 33,3%;

18 - Vitória - 4 Pontos (18ª. posição); 8 Pontos; (+4); 10 jogos; 26,7%;

19 - Avaí - 5 Pontos (17ª. posição); 8 Pontos; (3 pontos); 10 jogos; 26,7%;

20 - Atlético-GO - 3 Pontos (19ª. posição); 6 Pontos ; (+3); 10 jogos; 20%;

Os resultados da décima rodada do campeonato Brasileiro promoveram várias modificações na tabela de classificação.

Nesta rodada, nós tivemos a vitória do Corinthians sobre o Grêmio, que é um concorrente direto na disputa pelo título do Brasileiro, sobre o qual abriu 4 pontos de vantagem e que poderiam ser 6, caso o gol legítimo de Jô não tivesse sido anulado de forma absurda na partida contra o Coritiba. 

Assim, o Corinthians deveria estar com 28 pontos, contra 22 do Grêmio. Com os 26 pontos que conquistou até o momento, o Corinthians tem 9 pontos de vantagem sobre o Flamengo, 10 pontos a mais que Palmeiras e Santos e 11 pontos de vantagem sobre Botafogo, Vasco, Fluminense e Coritiba. 

Mesmo com a derrota para o Timão, o Grêmio permanece na segunda posição, ficando com 5 pontos à frente do Flamengo e 6 à frente do Palmeiras e do Santos. 

Já o time do Santos perdeu para o Sport, na Vila Belmiro, de maneira surpreendente, pois o time pernambucano jogou com vários reservas. 

Assim, em apenas 10 rodadas o Santos já sofreu duas derrotas jogando em casa (também perdeu do Cruzeiro por 1X0) e empatou com a Ponte Preta. Esses são aqueles pontos (foram 8) que irão fazer muita falta futuramente, com certeza, podendo até tirar o time da disputa pelo título. São os famosos ‘pontos bobos’ que o time que deseja conquistar o título não pode perder. 

Já o Coritiba está perdendo fôlego, sendo que somou apenas 2 pontos nas últimas quatro partidas (empates com Bahia e Corinthians, em casa, e derrotas para Grêmio e Cruzeiro, fora). Assim, o time paranaense já não está no G6, tendo sido ultrapassado por vários times (Botafogo, Flamengo, Palmeiras, Santos, Vasco e Fluminense). 

O Cruzeiro derrotou o Coritiba e se recuperou dos resultados ruins que acumulou nas rodadas anteriores (derrotas para Corinthians e Ponte Preta – fora - e empate com o Grêmio, em casa). 

O time mineiro está apenas 3 pontos atrás do Flamengo (terceiro colocado) e, com isso, o Cruzeiro entrou na luta por uma vaga na Libertadores de 2018, o que é o mínimo que se pode esperar do time treinado por Mano Menezes, que é um bom treinador, e que possui bons jogadores em seu elenco.

Mas a questão principal é a qualidade do futebol que os times estão jogando. Times como o Corinthians e Grêmio mantém uma boa regularidade, mas foi derrotado pelo Avaí nesta rodada.  

Aliás, não é à toa que Corinthians e Grêmio são, neste momento, os três times melhor colocados na tabela de classificação. 

Afinal, eles também são os times com a melhor organização tática do campeonato. 

Assim, até o momento o jogo coletivo desta dupla está se impondo sobre os times que preferiram apostar no talento individual (Flamengo e Atlético-MG, principalmente). 

Já o Palmeiras está numa fase de transição, com o seu bom treinador (Cuca) procurando fazer com que o time jogue de maneira mais organizada. O Cruzeiro é outro time bem organizado, mas cujo treinador coloca o time para jogar de maneira excessivamente defensiva, embora tenha jogadores em seu elenco para jogar mais ofensivamente. 

No momento a disputa pelo título está restrita a Corinthians e Grêmio, embora alguns times mostrem potencial para entrar na briga (Botafogo, Palmeiras, Flamengo, Santos, Cruzeiro). 

O problema dos outros times é que eles perdem os chamados ‘pontos bobos’ ou então eles ganham uns dos outros. Logo, nenhum deles consegue chegar perto do Grêmio e, menos ainda, do Corinthians.

Estas 10 rodadas iniciais do Brasileiro mostram que teremos uma grande disputa pelas vagas na Libertadores de 2018. Com o tempo a disputa irá se afunilar em torno de um número menor de times, mas o equilíbrio será grande. 

Até o momento, Corinthians e Grêmio parecem que estão disputando um campeonato separado, ameaçando se desgarrar dos demais, que poderão ficar a ver navios e sem qualquer chance de lutar pelo título se não reagirem. 

Os índices de aproveitamento de Corinthians (86,7%) e Grêmio (73,3%) são muito elevados. Esse percentual é muito difícil de ser mantido em uma competição tão longa, disputada e desgastante quanto é o campeonato Brasileiro. 

Mas vejam que no caso do Corinthians o time está invicto há 23 jogos, o que significa que a regularidade do Timão começou bem antes do campeonato Brasileiro se iniciar. Caso o Corinthians consiga manter os seus jogadores até o final do torneio (o que foi o principal pedido de Fábio Carille), não é de se duvidar que o mesmo mantenha essa regularidade até o final. 

Como já escrevi aqui, Corinthians e Grêmio não estão perdendo os chamados ‘pontos bobos’, para times mais fracos tecnicamente, quando jogam em seus estádios e também estão conseguindo conquistar bons resultados quando jogam fora, o que já aconteceu com os outros times.

E isso os transforma nos grandes favoritos à conquista do título do Brasileiro. 

Próximos Jogos: 

- Corinthians: Botafogo (casa), Ponte Preta (casa), Palmeiras (fora) e Atlético-PR (casa);

- Grêmio: Palmeiras (fora), Avaí (casa), Flamengo (fora), P.Preta (casa);

- Botafogo: Corinthians (fora), Atlético-MG (casa), Fluminense (fora)

- Flamengo: São Paulo (casa), Vasco (fora), Grêmio (casa), Cruzeiro (fora);

- Palmeiras: Grêmio (casa), Cruzeiro (fora), Corinthians (casa), Vitória (casa);

- Santos: Atlético-GO (fora), São Paulo (casa), Atlético-MG (fora), Vasco (fora);

- Fluminense:  Chapecoense (casa), Bahia (fora); Botafogo (casa), Coritiba (fora);

- Coritiba: Vasco (casa), Sport (casa), Avaí (fora), Fluminense (casa);

- Vasco: Coritiba (fora), Flamengo (casa); Vitória (fora), Santos (casa);

- Cruzeiro: Atlético-MG (fora), Palmeiras (casa), Atlético-PR (fora), Flamengo (casa);

- Atlético-PR: Sport (fora), Chapecoense (fora), Cruzeiro (casa), Corinthians (fora);

- Atlético-MG: Cruzeiro (casa), Botafogo (fora), Santos (casa), Atlético-GO (fora);

- Ponte Preta: Avaí (fora), Corinthians (fora), Bahia (casa), Grêmio (fora);

- Sport: Atlético-PR (casa), Coritiba (fora), Chapecoense (casa), Botafogo (fora);

- Chapecoense: Fluminense (fora), Atlético-PR (casa), Sport (casa), São Paulo (casa);

- São Paulo: Flamengo (fora), Santos (fora), Atlético-GO (casa), Chapecoense (fora);

- Bahia: Vitória (fora), Fluminense (casa), P.Preta (fora), Avaí (casa);

- Vitória: Bahia (casa), Atlético-GO (fora), Vasco (casa), Palmeiras (fora);

- Atlético-GO: Santos (casa), Vitória (casa), São Paulo (fora), Atlético-MG (casa);

- Avaí: Botafogo (fora), Ponte Preta (casa), Grêmio (fora), Coritiba (casa), Bahia (fora). 

Situação até o fim da 10ª. Rodada:

Disputa de Título: Corinthians, Grêmio;

Potencial para disputar Título: Botafogo, Palmeiras, Flamengo;

Lutam por vaga na Libertadores: Atlético-MG, Coritiba, Santos, Fluminense, Atlético-PR, Cruzeiro, Ponte Preta;

Lutam por vaga na Sul-Americana: Chapecoense, Sport, Vasco;

Brigam para não cair: São Paulo, Atlético-GO, Avaí, Bahia, Vitória.

Links:

Corinthians lidera o Brasileiro com mais de 35 mil pagantes por jogo:

http://globoesporte.globo.com/numerologos/noticia/brasileirao-corinthians-lidera-media-de-publico-pagante-apos-10-rodadas.ghtml

Brasileiro: Corinthians não fica em desvantagem no placar há mais de 900 minutos:

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/corinthians/noticia/absoluto-corinthians-ainda-nao-ficou-atras-no-placar-nas-dez-rodadas-do-brasileiro.ghtml

Brasileiro 2017: Corinthians derrota o Grêmio e abre vantagem na liderança! – Marcos Doniseti!

Brasileiro 2017: Corinthians derrota o Grêmio e abre vantagem na liderança! – Marcos Doniseti!
Jadson e Rodriguinho comemoram o gol do Timão contra o Grêmio. Vitória fez a vantagem do Corinthians sobre o time gaúcho aumentar para 4 pontos.

“Há alguns séculos, o futebol foi inventado com um objetivo: agora, parece que o objetivo é outro. Para mim, o futebol se resume a pôr a bola no gol contrário e anular o adversário”; José Mourinho.


Obs1: Frase retirada do livro ‘Mourinho Rockstar’, de Luís Aguilar, página 201, Editora Grande Área, 2015. 

Nem todos poderão concordar, mas entendo que essa frase resume o estilo de jogo do Corinthians, o líder incontestável do campeonato Brasileiro. 

Afinal, o Timão faz muito bem aquilo que Mourinho falou, conseguindo marcar seus gols (são 18 após a realização de 10 rodadas do campeonato Brasileiro, o segundo melhor ataque, atrás apenas do Grêmio) enquanto toma poucos (foram apenas 5 gols sofridos em 10 partidas). 

Isso mostra que o Corinthians está conseguindo colocar a bola no gol contrário e, também, anular os adversários, tanto que estes finalizam pouco e não marcam muitos gols no Timão. 

E o sucesso dessa forma de jogar do Corinthians foi demonstrada, mais uma vez, na décima rodada do campeonato Brasileiro, que mostrou, mais uma vez, que o Corinthians é o time a ser batido neste campeonato. 

Afinal, o Timão derrotou (por 1 X 0) o time preferido da mídia esportiva (o Grêmio, é claro) mesmo jogando fora de casa. 

Essa vitória foi a primeira do Corinthians na nova Arena gremista pois, até então, o time paulista tinha sofrido quatro derrotas no local. E neste campeonato Brasileiro o time gaúcho tinha vencido todas as suas partidas e não havia sofrido nenhum gol dentro de casa.

Desta maneira, o Corinthians atingiu os 26 pontos e abriu 4 pontos de vantagem sobre o Grêmio (22 pontos), que é o segundo colocado.

É mais do que evidente que tal vitória corintiana não foi uma decisão, uma final, pois ainda teremos 28 rodadas para serem disputadas e já tivemos campeonatos nos quais clubes que contavam com uma vantagem maior acabaram perdendo a disputa pelo título.

Mas tal vitória é significativa porque mostra a força desse time do Corinthians, que já acumula 23 jogos de invencibilidade, sendo 10 no Brasileiro (são 8 vitórias e 2 derrotas), e que mantém uma impressionante regularidade. E isso é fundamental para se conquistar o título de um campeonato tão longo e desgastante quanto é o Brasileiro. 

Essa vitória também reforça a confiança da comissão técnica, dos jogadores e, é claro, dos torcedores corintianos, que estão comparecendo em número cada vez maior nas partidas disputadas na Arena do Timão. 

Aliás, não é à toa que o Corinthians tem a melhor média de público do campeonato Brasileiro, que supera os 35 mil pagantes. E com a ótima vitória alcançada contra o Grêmio os próximos jogos do Timão na Arena (Botafogo – 02/07; Ponte Preta, 08/07; Atlético-PR, 16/07; Flamengo, 30/07) também deverão atrair um grande público, algo em torno de 40 mil pagantes, e também irão proporcionar uma renda média (bruta) de R$ 2 milhões. 

A vitória contra o Grêmio foi mais importante, ainda, porque foi conquistada fora de casa, em um estádio lotado (com mais de 54 mil pessoas presentes), contra um time forte, que possui o melhor ataque da competição e que vinha de uma sequência de ótimos resultados no Brasileiro, bem como estava jogando muito bem. A única derrota do Grêmio tinha sido para o Sport (4X3), no Recife, quando jogou com um time formado apenas por reservas.

Também é importante ressaltar a postura ‘pé-no-chão’ do treinador e dos jogadores do Corinthians que, mesmo após vencer a partida em Porto Alegre, tem total consciência do fato de que o Brasileiro é um campeonato longo, difícil e desgastante. 

Eles também sabem que uma sequência de resultados ruins por parte do Timão poderá fazer com que o mesmo caia rapidamente de posição na tabela de classificação. 

Portanto, ainda é muito cedo para ficar eufórico, até porque temos outros times fortes disputando o campeonato. É como disse o excepcional goleiro Cássio, após a partida: O Grêmio possui um ótimo time e deverá continuar lutando pelo título até o final. 

E ainda vemos que outros times competitivos (Flamengo, Palmeiras, Atlético-MG) começaram a conquistar vitórias importantes e subiram rapidamente na tabela de classificação. O Botafogo é outro time forte, que é muito bem treinado por Jair Ventura, embora tenha sido derrotado (em casa), de maneira surpreendente, pelo Avaí nesta rodada.

Porém, deve-se chamar a atenção sobre o quanto o Corinthians é um time organizado taticamente, bem ajustado, com os jogadores cumprindo fielmente as orientações do seu excelente treinador (Fábio Carille), que aprendeu muito e acumulou uma grande experiência na condição de assistente técnico de Mano Menezes e Tite, que treinaram o Corinthians durante vários anos. 

Como disse o volante Gabriel, após o Corinthians derrotar o SPFC no Morumbi (2X0), no primeiro jogo semifinal do Paulista, os jogadores acreditam no trabalho de Fábio Carille, o que é muito importante para qualquer time que deseja conquistar algum título. 
'Mourinho Rockstar': Livro conta a trajetória de José Mourinho, um dos maiores campeões do futebol mundial.

Além disso, Carille foi muito inteligente e usou o campeonato Paulista para definir uma filosofia de jogo, um esquema tático e um time titular. 


E como ele sempre repetiu os mesmos em todas as partidas, o time corintiano foi adquirindo uma identidade e um ótimo entrosamento, o que o levou a subir de produção durante o ano. 

Isso resultou na conquista do título do campeonato Paulista e em um início excelente no campeonato Brasileiro, acumulando 8 vitórias e 2 empates nas dez primeiras rodadas. 

A filosofia de jogo de Carille é baseada na montagem de um forte sistema de marcação, que deixa poucos espaços para os adversários criarem as suas jogadas e do qual todos os jogadores corintianos participam. 

Isso ficou evidente, mais uma vez, na partida contra o Grêmio, que possui um ótimo ataque. Desta maneira, na partida contra o Corinthians, o ótimo time gaúcho criou poucas chances reais de gol. 

E aquelas chances que foram criadas pelo Grêmio foram defendidas por Cássio (finalizações de Pedro Rocha, Gaston Fernandez e Luan; e um pênalti desperdiçado pelo mesmo Luan) ou foram chutadas para fora (chute de Geromel). 

Essa marcação forte feita pelo Timão tem a participação de todos os jogadores, e começa no ataque, com Jô, que marca a saída de bola dos adversários, função na qual ele também conta com a participação de Rodriguinho. Jadson e Romero também fazem isso em determinados momentos. 

Assim, em inúmeras oportunidades, os goleiros e os defensores adversários são obrigados a dar chutões para a frente (‘rifando’ a bola), o que os leva a cometer muitos erros. 

No jogo contra o Grêmio, o melhor jogador do time gaúcho, e que é um dos destaques deste início de campeonato (Luan, é claro), não teve espaço para jogar, pois era bem marcado pelo organizado time corintiano. Assim, Luan tinha que voltar para pegar a bola e tentar organizar as jogadas ofensivas do Grêmio. 

O esquema tático que foi usado por Carille no Paulista (que é o 4-2-3-1) também foi mantido no Brasileiro. 

E o mesmo vale para o time titular que Carille definiu na disputa do campeonato estadual e que continua a ser escalado no Brasileiro, sendo que o mesmo já foi devidamente decorado por todos os torcedores do Timão, e que é formado por: Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo, G.Arana; Gabriel, Maycon; Jadson, Rodriguinho, Romero; Jô.

Carille somente não usa o time titular quando tem algum jogador convocado, suspenso, contundido ou que se encontra muito desgastado fisicamente. 
Com isso, o Corinthians foi evoluindo e a qualidade do futebol jogado pela equipe foi melhorando. Isso já era visível ainda na disputa do campeonato Paulista. 

Assim, não foi à toa que já em Março (logo após a vitória sobre o Santos, por 1X0, com gol de Jô) eu publiquei um texto aqui no blog no qual afirmava que o Corinthians tinha montado um time bastante competitivo e que teria grandes chances de conquistar títulos em 2017. 

Além disso, temos outro fator importante que ajuda a explicar o sucesso do Corinthians e que já foi comentado pelo próprio Carille na entrevista coletiva realizada logo após a vitória sobre o Grêmio.

Carille disse que o fato do Corinthians possuir um grupo de jogadores bastante experientes (Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo, Jadson, Jô, entre outros) contribui bastante para manter os jovens jogadores originários das categorias de Base ‘na linha’, fazendo com que eles fiquem focados na disputa do Brasileiro. 

Afinal, muitos jovens e talentosos jogadores ficam deslumbrados com a fama e com o bom dinheiro que passam a ganhar quando passam a ser jogadores profissionais (e titulares) de grandes clubes. Daí para começar a cair nas baladas e farrear não demora muito, o que resulta na queda do seu rendimento. 

Carille deixou claro que no caso desse elenco corintiano isso não está acontecendo e um dos motivos para isso é a presença destes jogadores mais experientes, que costumam conversar muito com os mais jovens para que os mesmos não percam o foco no futebol. 

A união do grupo corintiano é outro elemento importante e que colabora para essa excelente temporada do Corinthians até o momento. 

E isso acontece mesmo numa situação em que a disputa por uma vaga no time titular entre os jogadores corintianos é muito forte, mas isso não impede que os jogadores reservas torçam intensamente pelo sucesso dos titulares. 

O elenco corintiano parece que assimilou a ideia de que atingir um objetivo de maior importância, e de caráter coletivo (a conquista de títulos, é claro), fica acima dos objetivos individuais. Os jogadores corintianos não estão preocupados em ser o artilheiro ou o melhor do campeonato, mas em fazer a melhor temporada possível e, assim, conquistar o título. 

Obs2: Quem também trabalha desta maneira é o multicampeão treinador José Mourinho. Em todos os times que ele treina o objetivo maior é sempre a conquista do título. Ele procura fazer com que todos os jogadores assimilem essa ideia e trabalhem nesta direção. Não é à toa que Mourinho conquistou tantos títulos em sua carreira, treinando clubes de vários países: Inglaterra (Chelsea e Manchester United), Itália (Inter de Milão), Espanha (Real Madrid), Portugal (Porto). 

Mas eles também sabem que o foco principal de todos não deve estar no título, mas no próximo jogo. Os jogadores do Corinthians tem consciência de que a conquista do campeonato, se vier a acontecer, será consequência das vitórias que serão conquistadas uma de cada vez. 

Esse time do Corinthians de 2017 também recuperou um espírito guerreiro que é uma tradição do clube. Ele possui a alma corintiana, tão ao gosto da Fiel Torcida, bem como um nítido espirito de campeão. 

Os jogadores do Timão querem vencer, desejam ser campeões e se unem para atingir esse objetivo. E eles também confiam no trabalho da comissão técnica e, em especial, no excelente treinador Fábio Carille. 

E o respaldo que a diretoria corintiana dá para que Fábio Carille e a comissão técnica possam fazer o seu trabalho com tranquilidade também é importante no sucesso corintiano em 2017. Esse respaldo ficou claro quando o jogador Cristian foi afastado do grupo após criticar Carille em uma entrevista. 

E ao contrário do que grande parte da mídia esportiva afirma, o Corinthians possui um elenco de qualidade e não apenas um ótimo time titular. 

Tanto isso é verdade que quando os reservas entraram nas partidas eles deram conta do recado e fizeram boas exibições. 

Foi assim com Pedro Henrique quando o mesmo substituiu Balbuena e quando Paulo Roberto foi improvisado na lateral-direita (pois Fagner estava com a Seleção Brasileira e seu reserva, Léo Príncipe, estava lesionado). Camacho entrou no segundo da partida contra o Santos (2X0) e fez uma ótima partida. Kazim substituiu Jô no segundo tempo da partida contra o Bahia e jogou muito bem.

E nesta partida contra o Grêmio, Paulo Roberto foi um dos principais destaques, sendo que construiu a jogada que resultou no gol corintiano, que foi marcado por Jadson. Paulo Roberto já havia feito outra excelente jogada no primeiro tempo, quando deixou Geromel caído no gramado, lance que lembrou e muito o drible de Messi em Boateng, que também caiu para trás.  

Somente o excepcional goleiro Cássio foi melhor do que Paulo Roberto, pois o gigante do Timão defendeu tudo (até ‘pensamento’) nesta partida contra o vice-líder do Brasileiro. 

Cássio, sim, é que está sendo a verdadeira ‘Muralha’ desta temporada, fazendo inúmeras defesas decisivas em muitas partidas. Ele é um dos principais responsáveis pelo fato do Corinthians ter a melhor defesa do campeonato (sofreu apenas 5 gols em 10 jogos) e de não ter tomado nenhum gol em 7 das 10 partidas que o Timão disputou até o momento no Brasileiro. 

Um dos problemas que Carille enfrentou nesta temporada é que o elenco corintiano passou por uma grande renovação em relação ao time de 2016.

Assim, parte dos jogadores do Timão chegou nesta temporada (Pablo, Gabriel, 
Jadson, Jô, Felipe Bastos, Kazim, Paulo Roberto, Clayson, Clayton), enquanto que outros vieram das categorias de base (G.Arana, Maycon, Pedro Henrique, Léo Jabá, Pedrinho, Léo Príncipe, Léo Santos, Marciel, Carlinhos, entre outros). 

Portanto, trata-se de um elenco muito diferente daquele que o Corinthians possuía em 2016. Mas os jogadores reservas do elenco corintiano estão tendo um bom desempenho, sim, em 2017. 

E é claro que, após uma grande renovação no elenco, demora um período de tempo para que um novo grupo de jogadores possa vir a se conhecer melhor e tenha condições de adquirir um melhor entrosamento, ainda mais que o calendário do futebol brasileiro e sul-americano é intenso, fazendo com que quase não se tenha semanas livres para treinar durante a temporada. 

A primeira semana livre que o Corinthians teve para treinamentos em 2017 foi apenas na semana que antecedeu ao primeiro jogo decisivo do Paulista, em Campinas, quando o Timão venceu por 3 X 0 e praticamente garantiu a conquista do título. 

Desta maneira, devido a esse calendário irracional que temos no Brasil e na América do Sul, o time do Corinthians já disputou 40 partidas até o momento. 

E caso venha a disputar a final da Sul-Americana, o Corinthians chegará à marca de 77 partidas disputadas até o final deste ano. Afinal, de Julho até Dezembro o Timão terá mais 28 jogos para disputar pelo Brasileiro e teria mais 9 pela Sul-Americana (caso chegue à decisão). 

Na Europa, para efeito de comparação, a média é de 60 partidas por temporada para cada clube. Outros clubes fazem menos jogos ainda.

Assim, o respeito pelos adversários, um jogo coletivo e intenso, a colaboração e o apoio de todos os jogadores do elenco (dentro e fora de campo), a combinação da experiência com a juventude, o respaldo da diretoria corintiana para Carille e sua comissão técnica, bem como a qualidade dos jogadores do elenco ajudam a entender o sucesso do Corinthians, até o momento, nesta temporada. 

O consagrado treinador Tite também trabalha desta maneira e foi muito bem sucedido à frente do Corinthians, tendo se tornado o técnico mais vitorioso da história do clube. E Carille é, de certa maneira, um seguidor de Tite, fazendo um trabalho na mesma linha do seu Mestre.  

Desta maneira, essa retomada de uma filosofia de trabalho vitoriosa (que foi abandonada, de forma equivocada, por Cristóvão Borges e por Oswaldo de Oliveira), por parte do sério e extremamente competente Fábio Carille, também está sendo fundamental para o sucesso que o Corinthians está alcançando em 2017.

Vai, Corinthians!

sábado, 24 de junho de 2017

Análise e Classificação do Brasileiro (evolução da sexta para a nona rodada)! - Marcos Doniseti!

Análise e Classificação do Brasileiro (evolução da sexta para a nona rodada)! - Marcos Doniseti!
Jô se prepara para marcar o primeiro gol do Corinthians contra o Bahia. Atacante corintiano faz uma excelente temporada, jogando muito bem em praticamente todas as partidas. 
Classificação atual; Pontos na 6ª. Rodada; Posição na 6ª. Rodada; Pontos na 9ª. Rodada; Pontos conquistados entre 7ª. e 9ª. Rodadas; Partidas disputadas; Percentual de Aproveitamento.

1 - Corinthians 16 Pontos (1ª. posição); 23 Pontos; (+7); 9 jogos; 85,2%;

2 - Grêmio 15 Pontos (2ª. posição); 22 Pontos; (+7); 9 jogos; 81,5 %;

3 - Santos 9 Pontos (10a. posição); 16 Pontos; (+7); 9 jogos; 59,3%;

4 - Botafogo 8 Pontos (12ª. posição); 15 Pontos ; (+7); 9 jogos; 55,6%;

5 - Coritiba 13 Pontos (3ª. posição); 15 Pontos; (+2); 9 jogos; 55,6%;

6 – Fluminense 10 Pontos (7ª. posição); 14 Pontos; (+4); 9 jogos; 51,9%;

7 - Ponte Preta 10 Pontos (5ª. posição); 14 Pontos; (+1); 9 jogos; 51,9%;

8 - Flamengo 7 Pontos (15ª. posição); 14 Pontos; (+7); 9 jogos; 51,9%;

9 - Palmeiras 7 Pontos (13ª. posição); 13 Pontos; (+6); 9 jogos; 48,1%;

10 - Chapecoense 10 Pontos (4ª. posição); 13 Pontos; (+3); 9 jogos; 48,1%;

11 - Vasco 9 Pontos (11ª. posição); 12 Pontos; (+3); 9 jogos; 44,4%; 

12 - Cruzeiro 10 Pontos (6ª. posição); 11 Pontos; (+1); 9 jogos; 40,7%;

13 - Atlético-PR 2 Pontos (20ª. posição); 11 Pontos; (+9); 9 jogos; 40,7%;

14 - São Paulo 9 Pontos (9ª. posição); 10 Pontos ; (+1); 9 jogos; 37%;

15 - Bahia 9 Pontos (8ª. posição); 10 Pontos; (+1); 9 jogos; 37%; 

16 - Atlético-MG 6 Pontos (16ª. posição); 10 Pontos; (+4); 9 jogos; 37%;

17 - Sport 7 Pontos (14ª. posição); 9 Pontos; (+2); 9 jogos; 33,3%;

18 - Vitória 4 Pontos (18ª. posição); 8 Pontos; (+4); 9 jogos; 29,6%;

19 - Atlético-GO 3 Pontos (19ª. posição); 6 Pontos ; (+3); 9 jogos; 22,2%;

20 - Avaí 5 Pontos (17ª. posição); 5 Pontos; (0 pontos); 9 jogos; 18,5%.

Os resultados da 7ª. 8ª e 9a. Rodadas do Brasileiro promoveram várias alterações na tabela de classificação.

Nestas três rodadas, o time que mais somou pontos foi o Atlético-PR (9 pontos). 

Depois nós tivemos vários times que somaram 7 pontos: Botafogo, Corinthians, Flamengo, Grêmio e Santos. O Palmeiras conquistou 6 pontos.

Outros times somaram 4 pontos: Atlético-MG, Fluminense, Ponte Preta e Vitória.  Os times que conquistaram 3 pontos foram: Vasco, Atlético-GO e Chapecoense. O Sport e o Coritiba conquistaram 2 pontos, enquanto que vários times conquistaram apenas 1 ponto: Bahia, Cruzeiro, São Paulo. O pior foi o Avaí, que não conquistou nenhum ponto.

É bom também analisar contra quem esses times jogaram. 

O Corinthians, por exemplo, teve dois jogos contra times fortes e competitivos (Cruzeiro e Coritiba), sendo que um deles foi na Arena e outro foi fora de casa. E o Timão também derrotou o Bahia. Logo, os 7 pontos que o Timão conquistou tem grande importância, ainda mais se levarmos em consideração que o desempenho do time não foi tão bom. 

Mas o fato de ter conquistado 7 pontos nestes jogos mostra a capacidade do Timão mesmo em um momento não muito positivo.  E estes 7 pontos poderiam ter sido 9 se o gol legítimo de Jô não tivesse sido anulado de forma absurda na partida contra o Coritiba. 

O Grêmio também somou 7 pontos, fazendo duas partidas fora de casa, contra dois times fortes (Fluminense e Cruzeiro) e outra em seu estádio (contra o Coritiba, 2X0).  

O Botafogo também conquistou 7 pontos em três rodadas, vencendo o Chapecoense (fora), empatando com o Vitória (fora) e derrotando o Vasco (casa). Com isso, chegou ao quarto lugar. Mesmo sem ter um elenco formado por jogadores famosos ou badalados, o time treinado por Jair Ventura é muito bom e sempre faz boas partidas. 

O Santos também somou 7 pontos, permitindo que subisse bastante na tabela de classificação, sendo que disputou duas partidas em casa e uma fora. Um dos resultados (vitória sobre o Palmeiras) foi excelente, mas o outro (empate contra a Ponte Preta no Pacaembu) foi ruim, embora o time campineiro seja bom. Os 3 pontos conquistados sobre o Vitória (fora) também foram importantes. Os dois pontos perdidos para a Ponte Preta poderão fazer falta mais adiante, ainda mais que o Santos teve um desempenho ruim no início do Brasileiro. 

Já o Coritiba, por exemplo, disputou duas partidas em seu campo e empatou ambas, o que não foi bom, e perdeu para o Grêmio (fora), o que é um resultado normal. Mas ao somar apenas 1 pontos nestas três rodadas ficam as dúvidas se o time paranaense conseguirá se manter no G6 por muito mais tempo. Tudo indica que não, pois outros times já estão subindo de produção e conquistando pontos importantes (Flamengo, Palmeiras, Ponte Preta) 

O Cruzeiro foi muito mal nestas três rodadas e conquistou apenas um ponto, sendo que jogou contra os dois melhores times do campeonato (Corinthians e Grêmio). 

Empatou em casa com o Grêmio, enquanto que jogou fora contra Corinthians e Ponte Preta. O fato de ter acumulado resultados ruins contra três bons times mostra que o Cruzeiro dificilmente brigará pelo título, embora tenha bons jogadores em seu elenco e um bom treinador. 

Depois destas três rodadas é bom destacar que do terceiro colocado (Santos, com 16 pontos) para o décimo sexto (São Paulo, com 10 pontos) a diferença é de apenas 6 pontos, que pode ser eliminada em poucas rodadas, desde que os times melhor colocados percam os seus jogos e quem está mais abaixo na classificação vença os mesmos. 

Mas a questão principal é a qualidade do futebol que os times estão jogando. Times como o Corinthians, Grêmio, Santos e Botafogo dificilmente fazem jogos ruins, mantendo uma regularidade. E mesmo quando não jogam tão bem eles conseguem conquistar bons resultados, o que foram os casos da vitória corintiana sobre o Cruzeiro (1X0) na Arena e da vitória do Santos sobre o Coritiba (1X0) na Vila Belmiro. 

No momento a disputa pelo título está restrita a Corinthians e Grêmio, embora alguns times mostrem potencial para entrar na briga (Santos e Botafogo, principalmente). 

Esse início de Brasileiro também mostra que teremos uma grande disputa pelas vagas na Libertadores de 2018. Com o tempo a disputa irá se afunilar em torno de um número menor de times, mas pelo que vimos até agora esse promete ser o campeonato mais equilibrado dos últimos anos, principalmente na disputa por vagas na Libertadores. 

Os únicos times que destoam, até o momento, são Corinthians (cujo índice de aproveitamento é de 85,2%), e o Grêmio (81,5% de aproveitamento), o que é algo muito difícil de ser mantido em uma competição tão longa, disputada e desgastante 
quanto é o campeonato Brasileiro. 

Corinthians e Grêmio não estão perdendo os chamados ‘pontos bobos’, para times mais fracos tecnicamente, quando jogam em seus estádios e também estão conseguindo conquistar bons resultados quando jogam fora.

Líder - O Corinthians continua na liderança (passou de 16 para 20 pontos), conquistando duas vitórias em sua casa (Cruzeiro e Bahia) e um empate fora (Coritiba). Foram duas partidas contra dois times fortes e que são bem organizados taticamente (Cruzeiro e Coritiba) e outra contra um time mais fraco no aspecto técnico. 

Os resultados foram bons, portanto, mas poderiam ter sido ainda melhores se o árbitro não tivesse prejudicado o Corinthians anulando um gol legítimo de Jô contra o Coritiba. Sem esse ‘erro’, o Timão poderia ter vencido as suas três partidas e, agora, estaria com 25 pontos, com 3 de vantagem sobre o Grêmio. 

E o importante é que o desempenho do Corinthians nestas três partidas foi inferior aos dos três jogos anteriores (contra Santos, Vasco e São Paulo). 

Agora, dos próximos 3 jogos do Timão somente 1 será fora de casa (Grêmio), o que é uma boa oportunidade para se manter na liderança, mas os jogos em casa serão contra dois bons times: Botafogo e Ponte Preta.

2º. Colocado - O Grêmio conquistou 7 pontos e continua em segundo lugar (passou de 15 para 22 pontos). O time conseguiu uma vitória muito importante (fora), contra o Fluminense, no Maracanã, e empatou com o Cruzeiro no Mineirão, o que também foi um bom resultado, pois o Cruzeiro é um dos times mais fortes do campeonato. E depois derrotou o Coritiba em seu estádio. 

O treinador Renato Portaluppi (Gaúcho) faz ótimo trabalho no comando do time. Ele tem a vantagem de ter assumido o cargo com o time já devidamente montado por Roger Machado, sendo que grande parte do elenco é essencialmente o mesmo.

O que Renato mudou foi dar ao Grêmio uma forma de jogar mais ofensiva, tocando mais a bola e atacando muito mais, enquanto que Roger Machado priorizava a ocupação de espaços, marcando forte, o que fazia com que o time tomasse poucos gols. 

Agora, com Renato comandando o time, o Grêmio faz muito mais gols e também toma mais. Exemplo disso é que o time levou 3 gols da Chapecoense e do Cruzeiro e mais 4 do Sport (quando jogou com o time reserva). 

No total, em nove partidas, o Grêmio fez 23 gols e levou 10 (saldo de 13), contra 17 gols marcados e 5 sofridos pelo Corinthians (saldo de 12), por exemplo.

Esses números representam duas filosofias de jogo diferentes, com o Grêmio sendo muito forte no ataque e com o Corinthians sendo muito bom defensivamente (das 38 partidas que fez em 2017 o Corinthians não tomou nenhum gol em 20). 

Aquele que conseguir um equilíbrio melhor entre os vários setores do time, evitar um desgaste muito grande dos jogadores e mantiver a regularidade durante todo o campeonato será o campeão. 

As próximas duas partidas serão bastante complicadas para o bom time gaúcho, que enfrentará Corinthians em Porto Alegre e o Palmeiras na capital paulista. 

O tricolor gaúcho possui um ótimo elenco, com jogadores em ótima fase (principalmente Luan) e deverá brigar pelo título dos campeonatos que disputa neste ano: Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil. Mas em algum momento talvez o clube gaúcho tenha que priorizar um deles. 

E com certeza será a Libertadores. A questão é se isso irá prejudicar o desempenho do time no Brasileiro ou não. A qualidade do elenco gremista indica que não. Assim, se o desempenho do time no Brasileiro não for prejudicado, o Grêmio ficará na briga pelo título até o final do campeonato. 

Próximos Jogos: Corinthians (casa), Palmeiras (fora), Avaí (casa).

3º. Colocado - O Santos passou do décimo para o terceiro lugar (pulou de 9 para 16 pontos), entrando no G6 (classifica para a Libertadores). Foi uma vitória e um empate em sua casa (Palmeiras e Ponte Preta) e outra vitória fora (contra o Vitória). Poderia ter subido ainda mais caso tivesse derrotado o time campineiro.

Pode-se dizer que o Santos perdeu dois pontos (importantes) na partida contra a 
Ponte Preta, pois jogava em casa. Mas o bom time da Vila Belmiro mostra que o mesmo deverá terminar o campeonato no G4, pelo menos. 

Mas a sequência de partidas contra Sport, Atlético-GO, Atlético-MG e Vasco poderá ser bastante favorável para o time santista, afinal são três adversários que estão entre os últimos colocados no campeonato e o Vasco é outro time frágil e que também poderá vir a ser rebaixado. 

E se o Corinthians e o Grêmio perderem rendimento, o Santos poderá entrar na briga pelo título, tal como aconteceu em 2016, quando foi o Vice-Campeão. 

Próximos Jogos: Sport (casa), Atlético-GO (fora), Atlético-MG (fora). 

4º. Colocado - O Coritiba caiu do terceiro para o quarto lugar (passou de 13 para 15 pontos), com dois empates em sua casa (contra Bahia e Corinthians) e uma derrota fora (Grêmio). Pode-se dizer que o Coxa perdeu dois pontos contra o Bahia. 

O resultado contra o Corinthians foi normal, apesar do clube paranaense ter sido muito beneficiado pela arbitragem (gol legítimo de Jô foi mal anulado).

A dúvida que existe sobre o Coritiba é se o mesmo tem condições de manter esse bom desempenho durante todo o campeonato. Se o Coxa conseguir isso, brigará por uma vaga na Libertadores de 2018. 

Próximos Jogos: Cruzeiro (fora), Vasco (casa), Sport (casa).

5º. Colocado - O Botafogo subiu de décimo segundo para quinto colocado (passou de 8 para 15 pontos) após empatar com o Vitória  e derrotar a Chapecoense e o Vasco. 

Foram três resultados muito bons, pois duas das três partidas foram disputadas em campos adversários (Vitória e Chapecoense). O Botafogo não tem grandes jogadores, mas o seu excelente treinador consegue montar um time bem organizado e competitivo. 

Na verdade, o grande destaque do Botafogo é o seu excelente treinador, Jair Ventura, filho do ‘Furacão da Copa de 70’ (Jairzinho). Ele consegue fazer um time que não tem jogadores badalados render melhor do que outros, que os possuem. 

O Botafogo fez uma primeira fase de Libertadores muito boa e deverá priorizar a competição, o que poderá prejudicar o desempenho do time no Brasileiro. Mas com o excelente treinador que possui não é de se duvidar que isso não aconteça. 

Fica a dúvida: O que Jair Ventura conseguiria conquistar com um elenco de melhor qualidade? E o que ele não faria se tivesse o elenco do Flamengo à sua disposição?

Próximos Jogos: Avaí (casa), Corinthians (fora), Atlético-MG (casa).

6o. Colocado – O Fluminense somou 4 pontos nestas três rodadas e subiu da sétima 
para a sexta posição. O tricolor carioca fez dois jogos na condição de mandante e perdeu um jogo (para o Grêmio) e empatou outro (com o Flamengo). Depois jogou contra o Avaí (fora) e venceu muito bem (3X0). 

Os resultados em casa foram muito ruins, portanto. O agravante é que o time sofreu 4 gols em apenas duas partidas e possui uma das piores defesas do Brasileiro. 

Somente do fraco Avaí é que o Fluminense não tomou gols. 

Apesar de estar no G6, se quiser conquistar uma vaga na Libertadores de 2018, então o impagável e competente Abel terá que melhorar o desempenho defensivo do seu jovem e imaturo time, que tem potencial para melhorar. Se não conseguir melhorar a defesa, o Fluminense irá lutar por vaga na Sul-Americana. 

Próximos Jogos: São Paulo (fora), Chapecoense (casa), Bahia (fora).

7º. Colocado – A Ponte Preta somou 4 pontos nas três rodadas, chegou a 14 pontos e caiu da quinta para a sétima posição. 

Embora tenhamos que levar em consideração que foram dois jogos fora de casa contra times fortes (Flamengo e Santos) isso mostra que o time campineiro precisa melhorar o seu desempenho fora do Moisés Lucarelli, onde conquistou todas as suas quatro vitórias até agora. Fora de casa a Ponte Preta acumula 2 empates (Atlético-MG e Santos) e 3 derrotas (Botafogo, Atlético-GO e Flamengo). 

Na sétima rodada, a Ponte Preta perdeu do Flamengo, o que é um resultado normal, mas é o tipo de jogo em que o time campineiro poderia ter conquistado um empate, devido à irregularidade do Flamengo no campeonato. 

Depois ela conquistou um bom resultado, empatando com o Santos no Pacaembu. O time da Vila Belmiro vinha de três vitórias seguidas e a Ponte Preta conseguiu segurar um empate sem gols. E depois ganhou do Cruzeiro (casa, 1X0).

Para conquistar uma vaga na Libertadores, a Ponte Preta precisa manter o bom desempenho em seu campo e obter melhores resultados fora de casa. Caso contrário, ela irá se limitar a conquistar uma vaga na Sul-Americana. 

Próximos Jogos: Palmeiras (casa), Avaí (fora), Corinthians (fora).

8º. Colocado – O Flamengo somou 7 pontos, chegou a 14 pontos e subiu da décima quinta para a oitava posição. O rubro-negro carioca derrotou a Ponte Preta e a Chapecoense (em casa) e empatou com o Fluminense (fora). 

Foram três bons resultados, mas o desempenho do time ainda fica abaixo do que se espera em função das contratações milionárias que foram feitas. 

O Flamengo mostra uma grande desorganização tática e vive mais em função do talento individual dos seus jogadores, bem como das atuações cada vez melhores do excelente Vinícius Jr. Diego e Guerrero são outros grandes destaques do rubro-negro carioca. 

Próximos Jogos: Bahia (fora), São Paulo (casa), Vasco (fora).

9º. Colocado – O Palmeiras conquistou 6 pontos em três rodadas e passou da décima terceira para a nona colocação. 

O time patrocinado pela Crefisa fez duas partidas fora e o resultado final foi razoável, embora o desempenho do time em campo mostre que o mesmo está melhorando, o que é algo mais do que previsível, pois Cuca é um ótimo treinador e está procurando encontrar a melhor formação para o time.

Apesar de ter criado mais chances, o Palmeiras acabou sendo derrotado pelo Santos na Vila Belmiro (1X0) em função da espetacular atuação do goleiro Vanderlei. Depois, o Palmeiras recuperou-se contra o Bahia, na Fonte Nova, vencendo a partida por 4 X 2, e ganhou do Atlético-GO (1X0, em casa). 

As quatro próximas partidas do Palmeiras serão complicadas, pois serão disputadas contra Ponte Preta (fora), Grêmio (casa), Cruzeiro (fora) e Corinthians (casa). 

São quatro times fortes e tais partidas serão um teste de fogo para o time treinado por Cuca. Uma sequência de resultados ruins poderá tirar o Palmeiras da luta pelo título em caráter praticamente definitivo, principalmente se os primeiros colocados continuarem vencendo as suas partidas e abrirem uma grande vantagem. Inclusive, dois destes quatro jogos serão justamente contra Corinthians e Grêmio, os dois primeiros colocados do campeonato.

O desempenho do Palmeiras mostra que o time possui potencial para subir ainda mais na tabela de classificação, mas o fato de disputar três campeonatos simultaneamente levará Cuca a priorizar um ou dois deles, o que ele mesmo já admitiu em entrevista recente. E é claro que a competição escolhida por Cuca será a Libertadores. 

Com isso, o Palmeiras terá dificuldades para brigar pelo título do Brasileiro, até em função do início de campeonato ruim. E isso se tornará impossível se Corinthians e Grêmio conseguirem manter o atual nível de aproveitamento e o Santos continuar em ascensão. Mas o Palmeiras possui time para terminar no G6. 

Próximos Jogos: Ponte Preta (fora), Grêmio (casa), Cruzeiro (fora), Corinthians (casa). 

10º. Colocado - A Chapecoense caiu do quarto para o décimo lugar (passou de 10 para 13 pontos) após fazer dois jogos em seu campo. 

A Chapecoense derrotou o Vasco (resultado normal) e perdeu para o Botafogo, que foi um resultado muito ruim, pois é um adversário direto na disputa por uma vaga na Libertadores de 2018. E depois ela foi goleada pelo Flamengo (5X1, fora).

A derrota para o Botafogo foi segunda da Chapecoense em seu campo no Brasileiro em um total de quatro partidas (6X3 para o Grêmio e 2 X 0 para Botafogo). São duas vitórias e duas derrotas em casa, o que é um desempenho fraco (50% de aproveitamento) para quem deseja conquistar vaga na Libertadores. 

Outro aspecto a se relevar é que a Chapecoense já sofreu duas goleadas acachapantes no Brasileiro: 6X3 para o Grêmio (casa) e 5X1 para o Flamengo (fora), o que mostra a fragilidade defensiva do time catarinense. 

Se continuar assim, a vaga na Libertadores ficará muito distante e a Chapecoense deverá lutar por uma vaga na Sul-Americana.  

Próximos Jogos: Atlético-MG (casa), Fluminense (fora), Atlético-PR (casa).

11º. Colocado - O Vasco ficou na mesma posição, mesmo passando de 9 para 12 pontos. Perdeu da Chapecoense fora (resultado normal), ganhou do Avaí em seu campo (resultado normal) e perdeu do Botafogo (fora; resultado normal). 

A frágil defesa vascaína e o time limitado ainda deixam muitas dúvidas sobre o que o Vasco poderá conquistar neste Brasileiro. 

O mais provável é que o ‘Gigante da Colina’ brigue por uma vaga na Sul-Americana (e mesmo o rebaixamento não pode ser descartado). Se conseguir mais do que isso será uma grande surpresa. 

Próximos Jogos: Atlético-GO (casa), Coritiba (fora), Flamengo (casa).

12º. Colocado - O Cruzeiro era o sexto colocado e agora está na décima segunda posição (com 11 pontos). Ele perdeu do Corinthians, na Arena, embora tivesse merecido o empate, e empatou com o Grêmio, no Mineirão, em uma excelente partida dos dois times. E depois foi derrotado pela Ponte Preta (fora). Foram três jogos muito difíceis, justamente contra os dois melhores times do Brasileiro e contra o bom time campineiro. 

Mas o fato é que o Cruzeiro conquistou apenas 1 ponto nestas três rodadas, o que é um desempenho muito ruim. Embora tenha feito duas boas partidas na sequência (contra Corinthians e Grêmio), contra a Ponte Preta o time mineiro jogou mal. 

O time treinado por Mano Menezes tem potencial para melhorar bastante a sua posição na tabela de classificação, mas se o Cruzeiro é um time que pretende algo mais no campeonato então ele precisa ser mais ofensivo, tal como fez no segundo tempo da partida contra o Corinthians.

Caso o time mineiro adote uma postura mais ofensiva em seus jogos e consiga manter uma regularidade por um maior período de tempo, o Cruzeiro poderá brigar por uma vaga na Libertadores de 2018. 

Próximos Jogos: Coritiba (casa), Atlético-MG (fora), Palmeiras (casa).

13º. Colocado – O Atlético-PR foi o único time que venceu as três partidas que disputou nestas rodadas, somando 9 pontos (derrotou o Atlético-MG e o Atlético-GO, fora, e ganhou do SPFC, em casa), somando 11 pontos até agora. Assim, o time paranaense subiu da vigésima para a décima terceira colocação. 

Estas vitórias mostram uma recuperação no campeonato, mas que precisa ter continuidade se o time quiser fugir do rebaixamento, pois o Atlético-PR está apenas dois pontos à frente do Sport, que é o décimo sétimo colocado.

Se o time continuar melhorando, então o Atlético-PR deverá brigar por vaga na Libertadores. 

Próximos Jogos: Vitória (casa), Sport (fora), Chapecoense (fora).

14º. Colocado - O Bahia era o oitavo colocado e agora é o décimo quarto (somou apenas 1 ponto em dois jogos e agora tem 10). O time fez uma boa partida e conquistou um bom resultado ao empatar com o Coritiba (fora), mas perdeu feio para o Palmeiras na Fonte Nova (4 X 2) e foi derrotado pelo Corinthians por 3X0 (fora). 

Se mantiver essa irregularidade, o ‘Bahea’ poderá brigar por uma vaga na Sul-Americana e se bobear também correrá o risco de ser rebaixado. 

Próximos Jogos: Flamengo (casa), Vitória (fora), Fluminense (casa).

15º. Colocado - O São Paulo ocupava a nona colocação e agora está na décima quinta posição, pois somou apenas 1 ponto em três partidas (agora tem 10 pontos). 

Com isso, o tricolor paulista tem apenas 1 ponto a mais do que o Sport, o primeiro time no Z4. 

O SPFC empatou com o Sport (0X0), o que foi um resultado apenas razoável, pois 
apesar de ter jogado fora de casa, o time de Pernambuco está muito mal no campeonato. Depois o SPFC teve um péssimo resultado, perdendo para o Atlético-MG em pleno Morumbi (2X1). E na sequência o tricolor paulista perdeu novamente, 
para o Atlético-PR (fora). 

Depois de acumular três fracassos no primeiro semestre (Copa do Brasil, Sul-Americana e Paulista), o treinador Rogério Ceni abandonou as suas convicções na prática de um futebol ofensivo e, agora, parece que não sabe o que fazer com o time, que sofre com as suas indefinições, bem como com a frágil defesa são-paulina. Na partida contra o Atlético-PR, o SPFC sofreu um gol logo aos três minutos e, com isso, partiu para o ataque, dominando a partida, mas não conseguiu empatar. 

Apesar de ter criado algumas boas chances de gol, o tricolor do Morumbi não conseguiu marcar, embora Rogério Ceni tenha feito o São Paulo jogar com cinco atacantes no segundo tempo. 

Agora o time será reforçado com a chegada de novos jogadores, sendo que Petros 
(ex-Corinthians) e Arboleda (zagueiro da Seleção do Equador) estão entre os mesmos. 

Mas se mantiver um desempenho tão fraco, ao SPFC restará apenas lutar por uma vaga na Sul-Americana e até poderá ter que brigar para não ser rebaixado, que é o 
que está acontecendo neste momento. 

Próximos Jogos: Fluminense (casa), Flamengo (fora), Santos (fora). 

16º. Colocado – O Atlético-MG era o décimo sexto colocado, somou 4 pontos nas três rodadas e continua na mesma posição, sendo que tem apenas 11 pontos, 1 mais do que o Sport, o primeiro time do Z4. 

O Galo teve um resultado péssimo (perdeu em casa para o Atlético-PR) e outro bom (ganhou do SPFC no Morumbi) e depois apenas empatou com o Sport (casa), o que foi outro resultado ruim. 

Se o Atlético Mineiro quiser se recuperar terá que melhorar bastante, começando por vencer as partidas que faz em casa. Afinal, até agora o Galo derrotou apenas o Avaí jogando em Belo Horizonte. 

Mas a pergunta que se faz é: Será que Roger Machado conseguirá impor um esquema de jogo caracterizado por marcação forte e ocupação de espaços em um time que estava acostumado a jogar de maneira muito mais ofensiva nos últimos anos?

Da resposta dependerá o fracasso ou o sucesso de Roger no Galo mineiro. 

Próximos Jogos: Chapecoense (fora), Cruzeiro (casa), Botafogo (fora).

17º. Colocado – O Sport está com apenas 9 pontos. O time teve dois resultados ruins, somando apenas 1 ponto em duas partidas disputadas em seu estádio. Empatou com o SPFC (0X) e perdeu do Vitória (3X1). E depois conseguiu empatar com o Atlético-MG (fora). 

Assim, o time caiu da décima quarta para a décima sétima colocação, sendo o primeiro do Z4. 

Se continuar desse jeito, o ‘pofexô’ Luxemburgo não conseguirá impedir o rebaixamento do Sport. 

Próximos Jogos: Santos (fora), Atlético-PR (casa), Coritiba (fora).

18º. Colocado - O Vitória somou 4 pontos e agora tem 8, mas continuou na mesma colocação, sem conseguir sair do Z4. Teve dois bons resultados: empatou com o Botafogo (casa) e derrotou o Sport (fora), mas depois perdeu do Santos em seu estádio, o que foi um resultado muito ruim.  

Se continuar dessa maneira, fugir do rebaixamento será uma tarefa muito difícil.

Próximos Jogos: Atlético-PR (fora), Bahia (casa), Atlético-GO (fora). 

19º. Colocado – O Atlético-GO tem 6 pontos (somou 3 pontos nas três rodadas) e permaneceu na décima nona posição. 

O time fez duas partidas seguidas em seu campo e obteve um desempenho razoável, mas insuficiente para sair do Z4. Apesar de ter derrotado o Avaí (3X1, num confronto contra um adversário que também luta para não ser rebaixado), no jogo seguinte ele foi derrotado pelo Atlético-PR (1X0), que também luta para fugir do Z4, em uma partida na qual atacou o tempo inteiro, mas não marcou. 

Depois o time goiano perdeu para o Palmeiras por 1 X 0, fora de casa, o que é um resultado normal. 

O Atlético-GO precisará obter um desempenho bem melhor do que esse se quiser fugir do rebaixamento. Para isso, precisará conquistar bons resultados nas próximas três partidas. 

Próximos Jogos: Vasco (fora), Santos (casa), Vitória (casa).

20º. Colocado - O Avaí tem apenas 5 pontos e não conquistou nenhum nestas três rodadas. Assim, ele caiu da décima sétima para a vigésima e última posição. Se não conseguir uma reação, o que parece muito improvável neste momento, então o clube catarinense estará na Série B em 2018. 

E para piorar um pouco mais os três próximos jogos serão contra bons times, sendo que dois serão disputados fora de casa (Botafogo e Grêmio). E a partida em casa será contra o bom time da Ponte Preta. 

Próximos Jogos: Botafogo (fora), Ponte Preta (casa), Grêmio (fora).

Situação até o fim da 9ª. Rodada:

Disputa de Título: Corinthians, Grêmio;

Potencial para disputar Título: Botafogo, Palmeiras, Santos;

Lutam por vaga na Libertadores: Coritiba, Flamengo, Ponte Preta, Fluminense;

Lutam por vaga na Sul-Americana: Atlético-PR, Bahia, Chapecoense, Vasco;

Brigam para não cair: São Paulo, Atlético-MG, Atlético-GO, Avaí, Sport, Vitória.

Links:

O ótimo trabalho de Jair Ventura no Botafogo:

http://www.lance.com.br/botafogo/jair.html